O que é: É o segundo tumor maligno mais comum das vias urinárias, ficando atrás apenas do câncer de próstata. Seu sintoma mais comum é a presença de sangue na urina, mas também pode causar sintomas irritativos como: urgência miccional, aumento da frequência urinária, ardência ao urinar. 70 a 80% dos casos são diagnosticados ainda em fases iniciais, o que confere uma boa chance de controle da doença.

Agendar consulta

Fatores de Risco: O tabagismo é o principal fator de risco para o surgimento do tumor e está associado a 50% dos casos da doença. Pessoas que fumam tem 5 vezes mais chances de apresentarem câncer de bexiga.

A exposição ocupacional, principalmente nas indústrias que fabricam determinados produtos (tinta, borracha, couro) também é um fator de risco.

Diagnóstico: O ultrassom abdominal é muito eficiente para detectar lesões maiores de 5 mm e é suficiente para indicar a cirurgia para retirada do tumor. Outros exames como a tomografia e a ressonância magnética também são importantes pois fornecem informações quanto ao estágio da doença. Exames urinários também colaboram no diagnóstico e seguimento pós-operatório.

Tratamentos: A Ressecção Transuretral (RTU) da Bexiga é o procedimento inicial. Além de tratar a maior parte dos tumores, fornece o diagnóstico definitivo e auxilia na avaliação do estágio da doença. Tratamentos posteriores como injeções medicamentosas na bexiga ou mesmo a retirada total do órgão poderão ser necessários e sua indicação deve ser bem avaliada caso-a-caso.

(11) 3129-7100 WHATSAPP