Cirurgia Robótica

Cirurgia Robótica na Urologia

A Cirurgia Robótica é uma técnica revolucionária que contribuiu para melhorar os resultados das cirurgias urológicas, principalmente aquelas para tratamento de tumores malignos.

As cirurgias com auxílio do robô da Vinci podem ser usadas em praticamente todos os procedimentos urológicos abdominais e com resultados muitas vezes melhores do que aqueles alcançados pelas técnicas tradicionais.


É importante explicar que o robô não faz nada sozinho. Neste tipo de cirurgia, o cirurgião opera em um console próximo ao paciente e seus movimentos são traduzidos aos braços robóticos que realizam então todos os movimentos finos e precisos dentro do paciente. Além disso, a câmera também é controlada pelo cirurgião, facilitando o posicionamento adequado da mesma durante toda a cirurgia.

Agendar Consulta

Um médico auxiliar permanece ao lado do paciente ajudando o cirurgião na aspiração de líquidos dentro da cavidade abdominal, introduzindo e retirando fios e agulhas utilizadas na cirurgia e trocando as pinças dos braços robóticos quando necessário. Uma grande equipe treinada é fundamental para o sucesso de todo o procedimento e esta é composta também pelo médico anestesista, enfermeiros, técnicos de enfermagem e instrumentadores cirúrgicos.

VEJA UMA SALA ROBÓTICA


Atualmente, mais de 95% das cirurgias para tratamento do câncer de próstata são realizadas com auxílio da plataforma robótica nos Estados Unidos. No Brasil, o aumento progressivo do número de cidades e hospitais que possuem a tecnologia, somado ao custo cada vez mais acessível, já tornou a cirurgia robótica uma realidade em nosso meio.


Benefícios da Cirurgia Robótica:

Esta técnica é maior avanço tecnológico na área cirúrgica das últimas décadas e traz uma série de benefícios ao paciente quando comparada às técnicas tradicionais. Dentre eles, destacam-se:

- Minimamente invasiva: cirurgia através de pequenos cortes (5 a 10mm), que reduzem a dor no pós-operatório, proporcionam uma recuperação mais rápida, além do benefício estético relacionado às pequenas cicatrizes.

- Menor perda de sangue e menor risco de transfusão sanguínea: evita a necessidade de grandes cortes e diminui o risco de sangramento quando comparada às técnicas a “céu aberto”.

- Visão 3D, ampliada (em até 15x) e em alta resolução do campo cirúrgico contribuindo para uma melhor avaliação anatômica dos órgãos operados.

- Grande flexibilidade dos instrumentos robóticos, proporcionando precisão cirúrgica milimétrica e maior liberdade de movimentos ao cirurgião.


- Capaz de alcançar com facilidade áreas profundas e de difícil acesso do corpo, como é o caso da pelve masculina durante a cirurgia de retirada da próstata (Prostatectomia Radical).

- Melhor recuperação após a cirurgia: alta hospitalar precoce, retorno mais rápido às atividades diárias, tanto físicas quanto laborais.

- Menor risco de infecções e maior facilidade no cuidado dos pequenos cortes cirúrgicos.

Por todas as características citadas anteriormente, a preservação dos vasos sanguíneos e dos feixes nervosos é maior com o auxílio do robô, levando a uma diminuição dos riscos de impotência sexual e incontinência urinária, as duas sequelas mais temidas pelos homens que serão submetidos à retirada da próstata para tratamento do câncer localizado.

Prostatectomia robotica

VÍDEO EDITADO DE PROSTATECTOMIA ROBÓTICA


robo da vinci xi

ASSISTA O VÍDEO E VEJA O FUNCIONAMENTO DO SISTEMA

Exemplos de doenças que podem ser tratadas com a cirurgia robótica:

- Câncer de Próstata (Prostatectomia Radical)

- Câncer de Rim (Nefrectomia Parcial ou Radical)

- Câncer de Bexiga (Cistectomia Radical)

- Câncer de Testículo (Linfadenectomia Retroperitoneal)

- Doenças das Glândulas Adrenais (Adrenalectomia)

- Aumento Benigno da Próstata (Adenomectomia)

- Estenose da Junção Uretero-piélica (Pieloplastia)

- Estenoses ureterais (Reimplante Ureteral)

- Doenças das Vesículas Seminais (Vesiculectomia)


Períodos pré e pós-operatórios:

Geralmente o paciente dá entrada no hospital no dia da cirurgia (em alguns casos especiais, solicitamos a internação na véspera) e não é necessário nenhum preparo especial, exceto pelo jejum de 8 horas.

Após a cirurgia robótica, o paciente já é liberado para caminhadas no mesmo dia e em geral recebe alta no dia seguinte, diferente das cirurgias convencionais, nas quais o paciente permanecia internado de 2 a 3 dias após o procedimento.

Em casa, o paciente permanece em repouso por aproximadamente uma semana, mas podendo realizar atividades leves (incluindo subir escadas) e inclusive trabalhar caso se sinta confortável.

Em 2 a 4 semanas o paciente já estará apto a retomar todas as atividades que fazia anteriormente a cirurgia.

O Dr. Hiury Silva Andrade é médico urologista em São Paulo, especialista em cirurgias robóticas. Agende uma consulta e assegure-se de que estará em excelentes mãos.


(11) 3129-7100 WHATSAPP